Por que é tão difícil para a mulher conseguir gozar? Para responder precisaríamos de um aulão conjunto de história, anatomia e comunicação, porque aquilo que te afasta do seu orgasmo é uma soma de fatores: desconhecimento histórico do clitóris + desconhecimento do SEU clitóris + falta de diálogo no sexo.

A aula de história é triste e longa, por isso será resumida em poucas palavras: o clitóris foi negligenciado pela ciência por séculos. Recentemente, em 1980, a Dra. Hellen O’Connell, uma médica australiana, colocou o clitóris definitivamente nos livros de anatomia após encontrá-lo em suas pesquisas. Essa notícia é tão recente que não deu tempo de chegar ao Brasil antes da minha entrada na faculdade, já que – trágico/cômico – no meu curso de medicina nada foi falado sobre o clitóris nas aulas de anatomia. Pasmem, mas eu não o conhecia até estudar sexualidade humana!

“Por que raios não me avisaram que eu tinha clitóris?!”

Se você desconhece o principal órgão do orgasmo, há apenas duas situações possíveis. Ou você, mesmo não sabendo da existência do seu clitóris, sente prazer porque se masturbou e deu certo. Ou essa ignorância anatômica já te impactou em maior grau, fazendo com que você não tenha tido nenhum orgasmo na vida… ainda.

Mas calma! Mire em um pesquisador fictício (que não pesquisou direito sobre o corpo feminino) e arremesse nele toda essa culpa que você sente por ainda não ter gozado gostoso nessa vida. E saiba que os ventos australianos trouxeram boas-novas e elas finalmente chegaram até você, pois eu consigo te ajudar a tirar esse atraso histórico.

Nunca é tarde para descobrir que se é milionária

Você tem um clitóris. Ele é acessível pela vulva e pela vagina. Quando estimulado na cadência exata e por tempo suficiente, chega-se ao orgasmo. Simples assim. Existem técnicas para aprender os estímulos iniciais e depois disso é como andar numa Porsche – bom, nunca andei e acho que você também não, mas não tenho dúvidas que você saberia para onde ir, pavimentando o caminho para o seu orgasmo com a sua individualidade.

É mais fácil gozar sozinha na masturbação do que no sexo com outra pessoa!

Quase todo mundo concordaria comigo, pois essa é uma receita bem manjada: os seus dedos + os seus movimentos + o seu clitóris = um orgasmo fácil e seguro. Está tudo bem assumir que sozinha você consegue chegar lá, desde que essa facilidade você-com-você-mesma não exclua aprimoramentos no sexo praticado com o/a outro/a.

Melhorar sempre, devemos isso à Dra. Hellen!

Quando envolve outro ser humano a coisa geralmente complica. Então, você precisará de recursos – incluindo ‘boa comunicação sexual’, o que você vai aprender comigo! – para ensinar sua parceria sexual, no mínimo, sobre: 

  1. que você tem um clitóris e onde ele fica;
  2. qual o caminho para o seu orgasmo.

História, anatomia e comunicação. Não é tão difícil assim, né?! Partiu, Austrália!

Até logo, Amoras!