Direto e reto o dicionário define traição como “quebra da fidelidade prometida e empenhada por meio de ato pérfido; aleivosia, deslealdade, perfídia”. Mas será que esse é o significado de traição para todos os casais?

Se você respondeu “não” para a pergunta: parabéns, você está certa! Pois é, cada casal estipula uma regra e como temos culturas e criações diferentes – mesmo sendo do mesmo país e/ou estado – temos definições diferentes de traição.

Segundo a pesquisa nacional Mosaico 2.0, conduzido pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, em São Paulo, e publicada em junho de 2017, 40,5% da população, em média, admite ter traído o parceiro, sendo que 50,5% dos infiéis eram homens e 30,2%, mulheres.

Para alguns uma troca de mensagens já pode ser considerada uma infidelidade e para outros apenas se chegar ao sexo se torna uma quebra de confiança. Ainda têm aqueles que acreditam ser traição apenas se houver sentimento pela pessoa que não está dentro do relacionamento.

E confiança talvez seja a palavra que faça um relacionamento saudável. Afinal, esse é um dos pilares para que a relação se mantenha de pé. Por isso, aqui deixamos um conselho: conversem sobre situações que incomodam você.

Por que as pessoas traem?

Essa talvez seja um dos maiores questionamentos feito por uma pessoa que foi traída, não é?! Bom, não existe uma resposta concreta para isso, mas um dos motivos é a insatisfação com o relacionamento.

Nem todas as pessoas traem porque odeiam de todas as formas o relacionamento que estão, mas porque estão insatisfeitas com algumas coisas e pode ser com elas mesmas. Ou seja, a culpa não é sua por ser traída.

“Quando uma traição é exposta, é natural que quem a sofreu busque um problema na relação que possa justificar o ato. Acontece que por vezes quando buscamos o olhar do outro, não é para o nosso parceiro que estamos querendo deixar de olhar, mas para quem nos tornamos. Não é a procura por um outro amor, é a busca por um outro eu”, afirma Gabriela Aragão, psiquiatra.

Traição tem perdão?

Essa é uma pergunta sem resposta unânime e não importa de onde você está lendo este texto. E a resposta pra ela é: depende. Sim, depende dos acordos feitos dentro do relacionamento e de como você se sente após essa traição.

Provavelmente, você se sentirá mal após ter a infidelidade exposta, mas depois de digerir o que aconteceu, tente entender os seus sentimentos pela pessoa e esteja disposta a perdoar e seguir em frente com aquele relacionamento.

É importante que você tenha uma resposta concreta para a pergunta que vou te fazer: “Você vai remoer durante essa segunda chance ao relacionamento a traição?”. Se a resposta for sim, coloque os sentimentos em ordem e reveja se quer realmente ou não.

Você precisa entender como se sente e não há nada pior do que estar em um relacionamento em que não há confiança. Entretanto, a dra. Gabriela Aragão tem uma observação a se fazer sobre perdoar ou não.

“É comum ouvirmos que a confiança é como um cristal: uma vez quebrada, nunca mais se restabelece. A confiança pode sim ser reconstruída e reforçada ao longo do tempo. Mas não confunda confiança com garantias, a confiança é um salto de fé”

Comunicação é fundamental

Por fim, queremos ressaltar a importância da comunicação dentro do relacionamento. Afinal, devemos falar sobre o que nos incomoda e o que gostamos.

Quando não falamos sobre aquilo que está nos deixando tristes ou desconfiados, o outro continua a ter aquela postura e isso desgasta a relação. Não deixe para amanhã ou semana que vem coisas que podem ser resolvidas agora. Mas tenha atenção: não tente resolver as situações quando se está de cabeça quente.

Relacionamentos são praticamente acordos e em acordos nos ajustamos e entendemos as necessidades do outro. Assim, não criamos inseguranças e nem deixamos os outros se sentirem presos em um relacionamento que já está por um fio.