Amoraprazer

quem somos

“Há milênios tentam invalidar a fala da mulher: a nossa fala. Nos apertaram em corpetes porque sem respirar parecíamos mais frágeis; nos colocaram sobre saltos altos para que parecêssemos desequilibradas; mutilaram nossas vulvas para tentar impedir que sentíssemos prazer.

Fizeram conosco tudo aquilo que você sabe, porque sente diariamente na pele. E, depois de tudo isso, cá estamos nós, gozando de amor, prazer e liberdade, cada vez mais e mais alto.”

Gisele Faresin, Fundadora

Queremos convidar você a fazer parte disto.

É preciso que haja uma nova onda de revolução sexual feminina. Já conquistamos a possibilidade de escolha de uma vida sexual, ainda muito longe de uma liberdade plena de se ser quem se é.

Mas, já estamos no movimento de fazer com que essa vida sexual seja prazerosa, com toda sua potência.

VOCÊ MERECE!

Ser amada e amar-se.

O amor e o sexo andam juntos. Mas o amor próprio, os orgasmos, a nossa saúde física e mental, o apoio e o suporte umas às outras: onde encontrar tudo isso com a segurança de ser acolhida por um grupo de mulheres que sabem colocar isso em prática e principalmente, que sentem na pele os prazeres e dores de ser mulher?

Não basta poder transar, nós queremos gozar!

Créditos da imagem: Silviarossana

especialistas

quem está por trás desse projeto maravilindo

Dra. Olívia Oléa
Ginecologista

Dra. Olívia Oléa, 34, tupãense, aquariana, xavequeira e monogâmica de carteirinha. Ginecologista e obstetra com especialização em Sexualidade Humana, fundadora de um projeto de assistência, o Coletivo Nascer e, também, de um curso de formação que trabalha em paralelo às universidades e buscando a mudança do cenário da violência obstétrica no Brasil.

Quais livros levaria para uma ilha deserta? Dentre os já lidos, levaria ficção científica, literatura fantástica e romance - Tolkien, Asimov, Tolstoi e Jane Austen. Mas começaria por um romance de cavalaria que anseio ler: As Brumas de Avalon.

O que você faz para não pirar durante o caos? Psicoterapia semanal há 3 anos, sem previsão de alta. Dá certo! Muita lucidez e zero pânico.

O que todo mundo ama, mas você detesta? Chinelinhos de festa de casamento e lembrancinhas não comestíveis de celebrações diversas. Não gosto de coisas que não posso comer e que se acumulam.

Música pra hora do sexo: Liniker, até arrepiou aqui!

Saiba +
Dra. Gabriela Aragão
Psiquiatra

Dra. Maria Gabriela Aragão, 31 anos, baiana, aquariana, casada e mãe de um menino de 2 anos. Psiquiatra com especialização em Sexualidade e Relacionamentos. Atende mulheres e casais em consultório. Por escolha, serviu a Força Aérea Brasileira durante quatro anos e, hoje, atende os detentos de um Conjunto Penal no interior da Bahia, local em que nasceu e cresceu.

Quais livros levaria para uma ilha deserta? A Bíblia - considero importante ter um dos nossos maiores manuais da vida por perto -, Casos e Casos repensando a infidelidade (Esther Perel), Sexo x Afeto (Sheiva Cherman) e Quando Nietzsche chorou (Irvin D. Yalom).

O que você faz para não pirar durante o caos? Aceito o caos! A gente sempre pira quando tenta colocá-lo sob controle, e de forma geral ele é incontrolável. E sempre que está difícil aceitá-lo, eu busco diversas fontes de ajuda: psicoterapia, uma boa conversa com meu marido, colo da minha mãe...

O que todo mundo ama, mas você detesta? Água de côco.

Música pra hora do sexo: Just the way you are - Barry White

Saiba +
Gisele Faresin
Fundadora

Gisele Faresin, ou simplesmente Gica, 37 anos, gaúcha, leonina com ascendente em câncer. Status de relacionamento? À la Anitta e uma sexualidade livre. Empresária, empreendedora, comunicadora e entusiasta da sexualidade e liberdade feminina. A sexualidade sempre esteve presente na vida da Gisele que fundou a Amora com a intenção de expandir conhecimento para outras mulheres.

Quais livros levaria para uma ilha deserta?O Mito da Beleza - da Naomi Wolf: Cada vez que leio amplio minha percepção sobre como o espaço da mulher foi cruelmente construído.

A Bíblia da Vagina, da Jen Gunter: Ainda não tive tempo de ler, mas já dei uma olhada e já estamos aplicando essas informações super recentes em nossos conteúdos, então uma ilha deserta seria ótimo pra terminar a leitura.

#Girl Boss, da Sophia Amoruso: Esse é pra dar uma energia maravilhosa pra quando queremos construir algo novo, com os recursos que temos e muita visão de futuro. Caso eu quisesse sair da ilha (acho que eu não iria querer) ela ajudaria a me motivar a construir uma canoa ou algo parecido.

O que você faz para não pirar durante o caos? Medito, depois medito, depois medito, depois dou uns socos no saco de pancada.

O que todo mundo ama, mas você detesta? Cogumelos (eles têm textura de carne e eu sou vegetariana faz 20 anos).

Música pra hora do sexo: The XX (qualquer álbum deles) e Rock and Roll clássico.

Saiba +
Dra. Mirian Gomes
Advogada

Dra. Mirian Gomes, de 48 anos, é advogada, formada pela UNIFIEO e mãe, palestrante, defensora das mulheres, escritora e fã de música. Com senso de Justiça sempre presente, ela decidiu que poderia ajudar outras manas - como eu e você - a sair de situações que nos deixam mal. E parafraseando a própria Mirian: “Mulheres precisam recorrer às mulheres”. Com forte senso de Justiça presente na sua vida, Mirian acredita que pode ajudar outras pessoas com a sua profissão.

Quais livros levaria para uma ilha deserta? 100 anos de solidão – Gabriel Garcia Marquez.

O que você faz para não pirar durante o caos? Se trancar no quarto ver TV ou ler um livro – pra não pirar no caos, a gente tem que buscar a ficção de vez em quando.

O que todo mundo ama, mas você detesta? Ovo.

Música pra hora do sexo: Depende do tipo de sexo – pode ser uma música agitada se for hard e uma lentinha se for um amorzinho.

Saiba +
Quero receber conteúdo censurado e gratuito.
Exibir

Exclusivo

Vamos conversar?





    ®Amora Prazer, 2021. Todos os direitos reservados.

    Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao prosseguir, você está de acordo com nossa Política de Privacidade.

    Prosseguir